Páginas

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Direitos Autorais na Era Digital, pelo Criador da Creative Commons


Direitos Autorais hoje é uma questão muito complexa e complicada, principalmente na Era Digital, onde todos tem acesso a tudo, e muitas vezes não pagam nada por isso. Mas como um Cristão poderá analisar a questão da Pirataria Cibernética, vamos por exemplo citar um caso típico: Você anda baixando gratuitamente de um site "Cristão", CDs Gospel de diversos artistas, você acha isso correto? A nossa Lei Brasileira permite? Isto é ético? Isto agrada a Deus? Se você conseguir responder todas estas perguntas então pare de ler este "Post".
Bom irei dar o meu parecer, não acho correto, nossa lei não permite mas faz "vista grossa", não acho nem um pouco ético, não agrada a Deus, faço está afirmação baseado nas escrituras:
"Daí a César o que é de César e a Deus o que é de Deus"
Mateus 22:21


Bom, voltando para o Direito, encontrei alguns trechos da entrevista do Jurista Lawrence Lessig o Criador da Licença Creative Commons, que acredita em uma adaptação do ordenamento jurídico a respeito dos Direitos Autorais e o comportamento da Sociedade do Século 21. Leia um Trecho:
“Temos toda uma geração de garotos que acha que a lei é um saco, que ignoram a lei. Quão difícil será para nós fazer eles também obedecerem leis fiscais, ou outras leis? Há dez anos, violar a lei não era tão fácil.”

Lessig foi cogitado para o cargo de Ministro da Justiça pelo Governo de Barack Obama, além de ser Advogado e Professor da Universidade de Stanford, nos EUA. O conceito da sua Licença eletrônica é permitir a reprodução da obra do autor, mas com a condição que ele seja citado como o criador. Todavia Lessing em sua visita ao Brasil faz ressalvas citando o Ex-Ministro da Cultura Gilberto Gil:
“Se eu faço um remix de uma música do Gil e compartilho com meus amigos, ele não deve se preocupar com isso, porque não irá canibalizar seu valor de marketing. Mas se eu monto um site e coloco todo o trabalho do Gil e dou para as pessoas de graça, acho que o Gil pode – e deve – reclamar”.

Pode-se entender que, assistir ou colocar um Vídeo Clipe de um Artista em um site próprio não tem nada de mal, pelo contrário é marketing, ou então fazer uma coletânia de músicas para um amigo e copiar em um CD, também não tem importância, agora colocar o álbum inteiro no site de um Cantor para Baixar já é errado, imoral, ilícito e pecado. Tudo existe limites, mas infelizmente quando colocamos Download Gospel no Google, percebemos que isto é uma realidade até no meio evangélico. Está aberta a campanha: NÃO BAIXE MÚSICAS PELA INTERNET, FILMES E TUDO QUE VENHA DESDES SITES QUE NÃO RESPEITAM OS DIREITOS AUTORAIS.
Acesse: www.creativecommons.org.br

Um comentário:

Ser cristão disse...

dá a César o que é de César, então porque se preocupas com cópias de Cd's e direitos autorais.? Se fosse assim, Padre Marcelo só faria reclamar, mas ele faz para que outros peguem a vontade, pois está evangelizando. Não como essas seitas que pregam prosperidade, pois não se preocupam com as almas mas sim com o próprio ventre...